5 dicas para escolher o melhor antifraude para e-commerce – Abcomm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico
Carregando...
FRAUDES E RISCOS

5 dicas para escolher o melhor antifraude para e-commerce

5 dicas para escolher o melhor antifraude para e-commerce

Atuar na linha de frente do e-commerce é um desafio que requer atenção em diversos pontos que dizem respeito ao universo digital. Entre os mais relevantes e que impactam diretamente o progresso e a movimentação positiva do seu negócio, a escolha do fornecedor de soluções antifraude para e-commerce é um dos que mais se destaca – principalmente no que se refere à importância.

Quando ocorre um chargeback, nome dado ao estorno oferecido ao consumidor que não reconhece uma determinada compra em sua fatura de cartão de crédito, o prejuízo fica todo com o lojista online. E nesse caso, estamos nos referindo apenas às perdas financeiros, sem considerar o impacto na imagem de uma marca que não passa segurança e credibilidade aos seus clientes.

Tornando o problema um pouco mais palpável, a ClearSale fez um levantamento que apontou que, somente no primeiro semestre de 2021, o e-commerce brasileiro registrou 2,6 milhões de tentativas de fraude, com um valor que chega aos R$ 2,6 bilhões, em um crescimento de 32,7% e 39,5%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2020. Algo que todas as lojas online precisam se preocupar.

Com o intuito de ajudar os negócios a prosperarem, abaixo serão encontradas cinco algumas dicas importantes para ajudar a ter um melhor direcionamento na hora de tomar essa decisão. Confira!  

Dica 1 – Indicadores de resultados do antifraude para e-commerce

Conheça os indicadores precisos para saber se o produto de antifraude faz, ou não, um trabalho eficiente na prevenção e no combate desta atuação. A incerteza sobre informações, e até mesmo a falta de pontos que deixem o entendimento mais fácil sobre os dados pode passar a falsa impressão de fraude controlada, o que pode, na verdade, aumentar os riscos de grandes prejuízos.

Para um negócio completo, o ideal é que haja um equilíbrio entre três pontos no antifraude para e-commerce, considerados os principais neste trabalho, que são: taxa de aprovação, índice de chargeback e tempo de resposta.

Dica 2 – Tenha foco nas suas vendas

Um antifraude para e-commerce não deve pensar exclusivamente em evitar a fraude, e há uma razão fácil para entender isso. Há uma lição, em tese simples, para zerar toda e qualquer fraude: bastara barrar todas as vendas com qualquer traço minimamente fora de um padrão considerado seguro. No entanto, isso causaria um grande problema: o número de reprovações de bons consumidores.

Ao reprovar bons consumidores há um prejuízo muito grande. Além de todo o investimento realizado para atraí-lo, e que será perdido, há o prejuízo de marca, que pode ser muito maior do que o de sofrer uma fraude, dependendo do caso.

Atualmente, os consumidores têm voz ativa nas redes sociais e outros canais específicos, o que pode gerar grandes problemas de credibilidade à imagem da marca.

Dica 3 – Expertise do uso do antifraude para e-commerce

Não há como prevenir e combater a fraude sem entender bastante e atuar há certo tempo no ramo. Um fornecedor de soluções antifraude que tem muito tempo de atuação e especialização neste trabalho, e que desenvolve e aprimora tecnologia, com certeza terá muito mais sucesso nesta verdadeira corrida diária contra os fraudadores.

Com o equilíbrio entre tecnologia avançada e inteligência humana especializada, é possível utilizar dados para conhecer o comportamento do consumidor no universo digital em cada detalhe, o que impacta diretamente na aprovação em suas compras, o que é bom para ele e para a loja virtual.

Dica 4 – Experiência sem fricção com o cliente

Não há como pensar em prover uma solução antifraude sem considerar que ela deve proteger e preservar a experiência de bons consumidores, e o fornecedor deste serviço tem a obrigação de saber disso.

Separar pessoas idôneas dos fraudadores significa aprovar pedidos com maior rapidez e sem qualquer ponto de fricção que atrapalhe a experiência do cliente.

Com isso, a tendência é que o cliente sinta segurança, confie na loja, volte a comprar e a recomende sempre que possível.

Dica 5 – Cases de sucesso de antifraude para e-commerce

Os cases de sucesso costumam ser um bom meio para saber como seu possível fornecedor atua em empresas do segmento, ou mesmo no ecossistema do e-commerce como um todo, bem como os resultados que ele gera e o valor que ele consegue retornar devido às boas práticas de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =