Carregando...
TECNOLOGIA

INTERNET DAS COISAS PODE OTIMIZAR A EFICIÊNCIA DO E-COMMERCE

 INTERNET DAS COISAS PODE OTIMIZAR A EFICIÊNCIA DO E-COMMERCE

*Por Fábio Veras 

O e-commerce brasileiro segue em ritmo acelerado de expansão. Somente no primeiro semestre deste ano, houve aumento de 13% na quantidade de pedidos realizados em ambiente virtual e 24% no faturamento do comércio eletrônico, segundo informações da MCC-ENET, referência em métricas e indicadores do consumo online no país, resultado de uma parceria entre o Movimento Compre & Confie, empresa que fornece segurança digital para compras na web, e o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net).

Levando em consideração que o comércio está passando por transformações e que cada vez mais os consumidores querem resolver as suas necessidades do dia para a noite, de maneira ágil e eficiente, os executivos estão sendo obrigados a se adaptar e acompanhar as tendências para não perder competitividade – empresários que tentaram manter os negócios iguais nos últimos tempos certamente perderam espaço no mercado. Atribuir tecnologia aos processos tem trazido resultados mais eficientes não só em relação ao crescimento das vendas no mundo digital, mas principalmente na hora da loja reter e atrair novos clientes.

A Internet das Coisas (IoT) tem ganhado destaque no varejo e acredito que tem tudo para otimizar a entrega dos e-commerces. De forma resumida, o conceito é responsável por gerar a conexão de diversos dispositivos à internet. Chamados de objetos inteligentes, qualquer utensílio com o sistema consegue se comunicar entre si e com os usuários por meio de sensores, facilitando a execução de tarefas comuns. Para se ter uma ideia do potencial da inovação, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), estima que a IoT pode movimentar até US$ 132 bilhões na economia até 2025.

Uma vez que as pessoas estão buscando experiências digitais inesquecíveis, vejo que a Internet das Coisas pode oferecer jornadas de compras únicas, mais intuitivas, proporcionando autonomia e praticidade. Atuando em conjunto com outras soluções que coletam e compartilham dados, ela é capaz de melhorar o atendimento ao cliente, já que analisa hábitos de consumo e preferências, aprimorando o que chamamos de Customer Experience as a Service (CXaaS), conceito do qual a Infracommerce é líder. A IoT também permite que os comerciantes impactem os consumidores por outros canais e não se limitando apenas pelo computador ou celular.

Um exemplo de recurso que faz parte da IoT, e é amplamente conhecido pelos brasileiros, é a Inteligência Artificial (IA), que nada mais é que algoritmos criados para realizar tarefas e resolver problemas sozinhos. Além de oferecer elementos que permitem ao comerciante desenvolver melhores estratégias e campanhas personalizadas que aumentam as taxas de conversão de vendas, a IA também disponibiliza chatbots, que respondem dúvidas dos clientes de forma automática (e quase que imediata), informações sobre a plataforma, como a previsão de demanda e estoque, e ainda ajuda a reduzir possíveis erros humanos.

Vivemos em uma sociedade hiperconectada e produzimos dados que são analisados o tempo inteiro. Ah! E se você está se perguntando como fica a questão da invasão da privacidade diante disso tudo, saiba que debates a respeito do tema estão ocorrendo mundo afora.

A meu ver, o grande desafio do momento são as empresas transformarem esses dados em informações concretas, determinantes para alavancar o potencial do negócio. Também é preciso investir pesado no treinamento das pessoas para que elas estejam capacitadas e atualizadas de acordo com a evolução da tecnologia.

Mas uma coisa é certa, a IoT veio pra ficar e terá crescimento exponencial com a implantação do 5G no Brasil (logo mais um artigo sobre os impactos do 5G no crescimento do e-commerce). O que as empresas precisam é encontrar qual o melhor caminho para adequar tanta inovação e como transformá-la em melhoria contínua para o seu consumidor final. No mais, analise as oportunidades, porque hoje, inovar é essencial para a gestão de qualquer negócio.

 

*Fábio Veras é CTO da Infracommerce, um dos líderes globais para e-commerce e pioneira no Brasil na adoção do conceito de Customer Experience as a Service (CXaaS), que privilegia a experiência completa do consumidor.

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 1 =