Carregando...
MERCADO DIGITAL

Por que integrar o controle da loja física com o marketplace?

 Por que integrar o controle da loja física com o marketplace?

*Por Marcel Farto, CEO da ONCLICK

A tendência do varejo é o omnichannel – e não há como negar diante dos dados. Até 2021, de acordo com uma pesquisa encomendada pelo Google à Forrester Research, 32% das vendas no varejo físico terão a participação da internet na decisão de compra.

Ainda, segundo informações recém-divulgadas pela Neotrust/Compre&Confie, uma empresa de inteligência de mercado, 5,7 milhões de consumidores fizeram sua primeira compra on-line no Brasil entre os meses de abril e junho de 2020, tendo em vista o fechamento do comércio “de rua” por conta da pandemia e uma migração quase que natural para as compras virtuais.

Nesse cenário, as lojas que mais se destacam são as que oferecem experiência de compra para os seus consumidores. Por isso, essa tem sido a principal busca das marcas ao integrar as ações no ponto de venda físico com o virtual.

Aposte na gestão integrada do PDV e do marketplace

Para os novos empreendedores do comércio virtual, o modo mais fácil de entrada é via marketplace, pelo benefício de ter a estrutura já montada para a comercialização dos produtos em um Shopping Center virtual com vários potenciais clientes navegando todos os dias. Mas como ter o controle da gestão do ponto de venda (PDV) e do marketplace?

Diferentemente da venda pessoal, no universo on-line o seu cliente não recebe o produto na hora e já pesquisou bastante até decidir finalizar a compra na sua loja. Por isso, é preciso ter a tecnologia ao seu favor para acompanhar desde o processo de decisão de compra até o pós-venda, garantindo a satisfação dele.

Os pontos de atenção na venda via marketplace são:

  • Atualizar o seu comprador do status da compra;
  • Assegurar que o transporte e a entrega são de qualidade;
  • Manter os canais de atendimento disponíveis para oferecer a melhor experiência em todo o processo.

A partir de um sistema integrado de gestão, você é capaz de gerenciar a experiência completa das suas operações, seja pela loja digital ou física. Desta forma, é possível por exemplo ter a visão de quais são os produtos mais procurados em cada canal de vendas, e assim promover a gestão de compras e de estoque integradas.

Outro fator importante para ter em mente é a gestão financeira. Isso porque quando se vende na loja física, os custos fixos já são pré-estabelecidos. Da mesma forma, quando se trata de marketplace, é preciso também ter a visibilidade completa dos custos e o valor recebido por cada venda. Com isso, sabe-se qual é o percentual a repassar, o seu lucro e consegue manter o fluxo de caixa saudável para a sua operação.

Nesta integração de gerenciamento dos canais físicos e digitais é possível, ainda, ter a visão de todas as vendas do mês e colocar filtros para visualizar os produtos mais vendidos off e on-line, o que tem em estoque, qual foi a lucratividade em cada canal e as despesas.

Em linhas gerais, você tem toda a administração em apenas um sistema. É mais economia de tempo e dinheiro para que possa ser assertivo nas escolhas e na expansão da sua marca.

Tecnologias integradas a favor da sua marca

Por um tempo, acreditou-se que o varejo físico iria acabar. Oposto a isso, o que vemos é que ele foi reinventado e complementado pela tecnologia.

Aproveitando que as plataformas de marketplace cuidam de toda a parte de suporte, como lojista, você pode focar os esforços nas campanhas e resultados, aprendendo com o seu consumidor e com os dados que coleta de todas as transações.

Ao entender como funcionam, está apto a criar ações especiais tanto para a sua vitrine on-line quanto no PDV.

Resumindo, busque compreender a jornada do seu cliente tanto no mundo físico quanto no digital. Somente assim você estará apto a oferecer a melhor experiência omnichannel ao seu público.

Marcel Farto, CEO da ONCLICK, é formado em Sistemas de Informação pela Unesp e possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV. O executivo soma 20 anos de experiência no segmento de TI, numa trajetória que mescla empreendedorismo e gestão de negócios. Começou na ONCLICK em 2012 como Diretor de Desenvolvimento, assumindo a presidência em 2014. Antes, foi fundador e CEO da Commit Consulting.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + oito =