Como identificar produtos virais para vender e lucrar? – Abcomm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico
Carregando...
NotíciasVENDAS

Como identificar produtos virais para vender e lucrar?

Como identificar produtos virais para vender e lucrar?

Produtos virais são aqueles que, por algum motivo, capturam a imaginação do público e se espalham rapidamente pela internet, gerando grande volume de vendas em um curto período.

No universo do comércio eletrônico, a capacidade de identificar produtos virais é uma habilidade que pode definir o sucesso ou o fracasso de um empreendimento. Produtos virais são aqueles que, por algum motivo, capturam a imaginação do público e se espalham rapidamente pela internet, gerando grande volume de vendas em um curto período.

O poder dos produtos virais reside em sua capacidade de transcender as barreiras geográficas e culturais. Eles podem surgir de qualquer lugar, de qualquer setor, e podem atingir consumidores em todo o mundo. Isso é possível graças à natureza global da Internet e à facilidade com que as informações podem ser compartilhadas online.

Atualmente, produtos como ferramentas, artigos fitness, cadeiras gamers e de escritório, além de utensílios para casa e para os pets, são exemplos de produtos que estão ganhando as lojas no Brasil. Essa tendência reflete o comportamento do consumidor, que busca cada vez mais conforto e praticidade no dia a dia.

O impacto dos produtos virais

Produtos virais são aqueles que conseguem captar a atenção do público de maneira rápida e eficaz, muitas vezes levando a um aumento significativo nas vendas e na visibilidade da marca. Eles têm o potencial de alcançar um público muito maior do que o marketing tradicional poderia alcançar. Graças à natureza interconectada das redes sociais, um produto viral pode ser compartilhado entre amigos, familiares e seguidores, alcançando um público significativo sem a necessidade de um grande investimento em publicidade.

Eles também tendem a ter taxas de conversão mais altas. Isso ocorre porque as pessoas que veem o produto já estão predispostas a estar interessadas nele, graças ao endosso implícito de seus conhecidos que compartilharam o produto. Isso cria um ciclo de feedback positivo, no qual o sucesso inicial do produto gera ainda mais interesse e compartilhamento.

Efeito TikTok

Como exemplo, vamos imaginar um lojista que possua uma pequena loja online de cadeiras especiais para praticantes de jogos eletrônicos. Com vendas fracas e pouco engajamento nas redes sociais, ele toma um susto quando uma de suas postagens no TikTok – um vídeo curto e simples feito com câmera de celular de baixa resolução e pouca luz, mostrando um de seus produtos importados, – alcança milhões de visualizações em apenas 48 horas. E o que chama a atenção do público é um jovem pulando e gritando, em tom de brincadeira, “eitaa nóss” – e que isso leve à viralização e ao aumento exponencial das vendas. Ou seja, com uma peça de 30 segundos, a empresa conseguiu captar a atenção de milhões de pessoas, mostrando a funcionalidade de seu produto, a qualidade do material, o design diferenciado e a resistência, testada na prática.

Identificando potenciais produtos virais

Existem muitos produtos virais espalhados pelo mundo, em diversas categorias. Isso é possível devido à rapidez do fluxo de informações e aos compartilhamentos instantâneos feitos pelos usuários na internet, o que possibilita que uma esteira de yoga lançada na Índia ou uma garrafa térmica inovadora produzida em Bangladesh, que antes poderiam demorar meses para serem conhecidas em outros países, possam ser adquiridas na mesma semana de sua produção inicial aqui no Brasil.

Identificar produtos com potencial para se tornarem virais não é uma ciência exata, mas existem estratégias que podem ajudar. Uma delas é o monitoramento das tendências nas redes sociais, um radar importante para saber o que está em alta (viralizando) no momento. Hashtags populares, por exemplo, sinalizam quais itens estão em destaque.

Outra estratégia é explorar plataformas de e-commerce como Mercado Livre, Amazon e AliExpress, além de sites de marketplaces estrangeiros, verdadeiros tesouros de informações sobre o que está vendendo bem. Seguir influenciadores digitais e blogueiros também pode ser útil, pois eles estão frequentemente na vanguarda das tendências, e suas divulgações muitas vezes se tornam populares.

Feita essa pesquisa, o varejista ganha mais segurança na hora da compra, pois o produto foi testado e aprovado pelo público ou nicho específico, aumentando as chances de sucesso em vendas. Por outro lado, produtos virais podem, após o período de maior engajamento, ser esquecidos e “ultrapassados”. Na era instantânea e interconectada em que vivemos, perceber o timing exato pode ser a diferença para virar um negócio de sucesso.

 

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 6 =