Dark Store: o que é, como e quando deve ser aplicada ao seu negócio? – Abcomm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico
Carregando...
MERCADO DIGITAL

Dark Store: o que é, como e quando deve ser aplicada ao seu negócio?

Dark Store: o que é, como e quando deve ser aplicada ao seu negócio?

Quando compramos um produto na internet e ele chega em algumas horas, é algo incrível, não é mesmo? Esse processo é facilitado pelas Dark Stores!

O termo dark store pode ser traduzido como “loja escura”, mas, na verdade, representa um local para armazenamento, empacotamento e envio de produtos comprados pela internet.

Esse termo ganhou notoriedade na pandemia, quando muitas lojas físicas, que estavam fechadas, passaram a ser usadas com centro de armazenamento e distribuição de produtos para facilitar a entrega e diminuir o tempo e custo do frete. 

Foi aí que muitas marcas perceberam como esse processo melhorou a experiência do cliente, que ficava muito mais satisfeito em receber o produto comprado dentro de algumas horas, em vez de vários dias, e muitas vezes com frete grátis ou bastante reduzido. 

O e-commerce brasileiro cresceu quase 13% no primeiro semestre de 2022, segundo dados da empresa de inteligência Neotrust – exatamente o contrário do que aconteceu na Europa, onde as vendas virtuais sofreram uma queda de 13%, segundo a Nielsen. Além disso, o relatório The Global Payments Report 2022 aposta em uma expectativa de crescimento anual de 18% até 2025 do comércio eletrônico no Brasil. Com isso, a concorrência das lojas virtuais está em alta e a rapidez na entrega se tornou um diferencial importante.

O slogan “a entrega mais rápida do Brasil” foi usado por vários gigantes do varejo nacional, que por sua vez, sofreram sanções do Conar (órgão regulamentador da publicidade nacional). Como não é possível comprovar este argumento de venda e definir qual empresa de fato teria a entrega mais rápida do Brasil, o órgão determinou que esta alegação não pode ser usada em campanhas publicitárias.

E o que isso tem a ver com as Dark Stores?

Tudo, uma vez que elas viabilizam as chamadas entregas express, nas quais o consumidor recebe produtos em algumas horas após o pedido.

No entanto, é preciso entender que nem todos os e-commerces precisam de dark stores – e mesmo os que poderiam se beneficiar deste tipo de operação devem analisar muito bem como usá-las para que o tiro não saia pela culatra!

Quando usar Dark Stores no e-commerce?

As dark stores geralmente fazem mais sentido para e-commerces de grande porte, uma vez que a maioria dos e-commerces pequenos, que também possuem loja física, podem fazer tudo em um só lugar. Além disso, as lojas virtuais que não possuem uma sede física podem terceirizar o processo de fullfilment, ou seja, contratar um fornecedor que armazena, empacota e entrega os pedidos. 

Os e-commerces de grande porte que processam milhares de pedidos por dia e querem garantir entrega rápida e uma experiência personalizada para o cliente se beneficiam de vários espaços pequenos, espalhados pela cidade, para fazer o processo de armazenamento, empacotamento e entrega de forma mais rápida e organizada.

No entanto, para isso, é necessário entender o comportamento do seu cliente!

Como usar Dark Stores no seu negócio?

Para usar dark stores de maneira bem-sucedida, as grandes operações de e-commerce precisam entender muito bem o comportamento dos seus clientes, e isso só é viável com o apoio de um CRM robusto focado em Inteligência do Cliente.

O primeiro passo é entender as regiões que realizam mais compras para alocar as dark stores, depois o nível de exigência de rapidez da entrega e os produtos mais vendidos em cada região para organizar o estoque.

Além disso, é importante analisar se um modelo híbrido que mistura dark stores e lojas físicas para oferecer uma experiência diferenciada para o consumidor não é o ideal, uma vez que muitas pessoas preferem comprar online e retirar na loja. Colocar dark stores muito próximas a lojas físicas também pode prejudicar o negócio do ponto de venda, por isso é fundamental tomar decisões com base em dados e não em suposições.

Se a sua loja virtual ainda não usa a análise de dados a seu favor para melhorar o relacionamento com o cliente e automatizar processos de marketing digital, a edrone pode ajudar. Vamos conversar sobre como transformar a sua loja virtual em uma máquina de vendas!

Artigo por Pedro Paranhos, Gerente de Marketing LATAM na edrone

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 1 =