Preço Sugerido – Saiba por que esse tema tem tudo a ver com Black Friday – Abcomm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico
Carregando...
Black Friday

Preço Sugerido – Saiba por que esse tema tem tudo a ver com Black Friday

Preço Sugerido – Saiba por que esse tema tem tudo a ver com Black Friday

Para quem atua no e-commerce, o tema do mês de novembro é a Black Friday. Você sabia que preço sugerido tem tudo a ver com a data?

Para fabricantes e lojistas, é importante estar ligado neste conceito e nas estratégias de política de preços que podem garantir o posicionamento da marca e a competitividade no mercado online. Por isso, o Webinar da WebGlobal deste mês tratou do assunto, abordando as principais questões que podem fazer do preço sugerido um aliado nas ações de BF. Confira!

CONCEITO

Antes de avaliar as estratégias, é importante saber do que estamos falando. O preço sugerido tem várias nomenclaturas no mercado, pode ser chamado de PMA – Preço Mínimo Anunciado, PSV – Preço Sugerido de Vendas, ou simplesmente preço sugerido, e faz parte da política de preços de uma marca.

A política de preços vai definir a sugestão de valor de vendas de cada produto da marca, e é elaborada levando-se em conta o custo de desenvolvimento do produto, o custo de fabricação e o posicionamento desejado da marca para cada linha, se premium ou básico, por exemplo. Além dos objetivos de branding, o preço sugerido também tem a função de equilibrar o mercado, tornando-o mais saudável e evitando a chamada disputa predatória. Por isso, a política de preços de cada marca é positiva não só para o fabricante, mas para o próprio lojista, que entra na briga pela concorrência com regras mais definidas.

Isso faz com que o preço de determinado produto não fique muito abaixo da concorrência, podendo passar uma imagem de básico demais, por exemplo. Nem tão alto, se comparado a concorrência, podendo passar uma imagem de que a marca é apenas para classes mais altas.

ACOMPANHE O SEU MERCADO

Tão importante quanto definir a política de preços é encontrar meios efetivos de acompanhá-la. Essa tarefa pode se tornar onerosa e pouco assertiva quando feita manualmente. Para acompanhar todos os sellers que vendem o produto de determinada marca e, ainda, as variações de preços praticadas por eles – ainda mais na Black Friday, que tem uma grande disputa por preço – demanda-se muito tempo e uma equipe grande, com o risco real de que o resultado não seja assertivo.

O WebPrice apresenta a funcionalidade da competitividade, com uma tela que mostra o valor do preço em relação ao PSV e aponta quais lojas estão seguindo ou não o valor sugerido. Além disso, apresenta também as atualizações de preço várias vezes ao dia, permitindo ao fabricante acompanhar com precisão como o produto está sendo trabalhado no e-commerce.

SEGMENTE OS PRODUTOS ATUANTES NA BLACK FRIDAY

Quando se fala em preço sugerido, a primeira coisa que vem à mente dos lojistas é o controle para o que o preço não seja desrespeitado. Mas é importante ter em mente que, dependendo da faixa de preços do produto, a orientação de preço pode ser mais ou menos flexível. Essa variação funciona bem em datas como a black Friday e permite que as marcas indiquem quais produtos podem ser oferecidos com desconto e quais precisam ter seu preço respeitado.

O WebPrice oferece a opção de marcação com tags, o que ajuda a agrupar os produtos que podem entrar na Black Friday e aqueles que devem manter o preço sugerido. Assim, o fabricante pode, por exemplo, definir a manutenção de preço sugerido para a linha de produtos de curva A, que tem mais rentabilidade, e liberar a aplicação de descontos em outras linhas.

MELHORE O POSICIONAMENTO POR MEIO DOS ANÚNCIOS

Mais do que acompanhar o preço que o parceiro varejista está aplicando aos produtos, é importante verificar como está sendo feita a descrição do produto na loja online. O descritivo impacta diretamente no posicionamento da marca e nas vendas, já que, quanto mais detalhes, maior o valor percebido do produto pelo cliente. Em suma, um anúncio mais completo tende a vender mais.

Por apresentar uma aba personalizada por produto, o sistema WebPrice permite que o fabricante veja como está o descritivo do produto na íntegra. O processo facilita a solicitação de ajustes de texto da descrição do item ao que é definido pela marca, protegendo o posicionamento e a estratégia de vendas.

AGREGUE INFORMAÇÃO PARA A DECISÃO DE PREÇO SUGERIDO

Ao finalizar, retomamos uma questão que está no início da cadeia de preço sugerido. Afinal, como definir o preço correto a ser anunciado? Um dos caminhos pode estar no mercado. O monitoramento de produtos similares ou competitivos aos próprios é um bom indicativo de quem são os concorrentes. É possível analisá-los a partir das características similares dos produtos, verificando como os preços variam de acordo com cada linha de produtos.

Com o sistema WebPrice, fabricantes conseguem visualizar os produtos de outras marcas, o que facilita o posicionamento de seus próprios produtos, tanto em relação a preços quanto à descrição. Ter a visão completa do mercado auxilia a política de preços sugerido na Black Friday e em outros momentos decisivos para o mercado online brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + cinco =