Carregando...
GESTÃOMERCADO DIGITALTECNOLOGIA

Quatro tecnologias usadas por empreendedores de sucesso para alavancar lucros

Quatro tecnologias usadas por empreendedores de sucesso para alavancar lucros

Segundo pesquisa do Sebrae/SP mais de 24% das empresas fecham as portas em menos de dois anos de vida. Conheça ferramentas que ajudam a tornar organizações mais lucrativas e a garantir o sucesso da sua empresa

Começar uma empresa é o sonho de muitas pessoas. Para isso os futuros empreendedores realizam jornada dupla de trabalho, economizam dinheiro, mobilizam suas famílias e concentram suas energias em angariar fundos para o começo do negócio. Nesse turbilhão de tarefas, muitas vezes um bom planejamento de gestão e vendas acaba ficando para segundo plano. Segundo pesquisa do Sebrae/SP mais da metade dos empreendedores não realizou o planejamento de itens básicos antes do início das atividades da empresa e 55% não elaboraram plano de negócio. O resultado disso é que 24,4% das empresas fecham as portas com menos de dois anos de existência. E esse percentual pode chegar a 50% nos estabelecimentos com menos de quatro anos.

Conheça quatro tecnologias pensadas para os empresários de micro e pequenas empresas que auxiliam na sustentabilidade das organizações e contribuem para formar uma base sólida capaz de sustentar o crescimento do negócio.

Ampliando a carteira de clientes — Segundo o estudo, apenas 11% das empresas em atividade já venderam para o governo. Em 2018 o governo brasileiro chegou a gastar aproximadamente R$ 90 bilhões em licitações, compras que envolvem desde material para construção civil até grampos de papel. Vender para o governo pode ser uma saída rápida para gerar sustentabilidade para empresas. “Hoje em dia nem todo MEI ou micro e pequena empresa considera vender para o governo. Existe a ilusão de que apenas grandes empresas podem ser fornecedoras do Estado, isso não é verdade. Atualmente, soluções como as da Effecti, tornam mais iguais as chances  de pequenos empreendedores e grandes multinacionais na disputa das licitações. E além disso, há legislação que favorece os pequenos na competição”, comenta Fernando Salla, CEO da Effecti, startup especializada em desenvolver soluções para fornecedores participantes de licitações, com ferramentas que permitem desde  o acompanhamento das licitações abertas até o monitoramento do chat do pregoeiro.

Eliminando a inadimplência —  Uma das maiores apreensões dos empreendedores é a inadimplência. Para empresas com recursos limitados, não receber pelo produto ou serviço vendido pode significar o fechamento das portas. Para gerir as entradas e automatizar as cobranças existem tecnologias como o Asaas. Sem o aplicativo, o empreendedor gasta uma hora por dia, em média, para cobrar dos seus clientes. Com a ajuda da tecnologia, isso pode ser feito em menos de cinco minutos. O Asaas automatiza o processo de cobrança, facilita o recebimento e até adianta o pagamento para o empreendedor caso a compra tenha sido feita no cartão de crédito — tudo isso sem a necessidade de bancos.

Presença digital para aprimorar as vendas e o marketing — Para ampliar a presença do negócio nas redes, existem ferramentas que podem facilitar a criação de um site com pouco investimento. O Criador de Sites da HostGator — uma das principais provedoras de hospedagem de sites e outros serviços relacionados à presença online do mundo — torna a criação de websites, blogs e lojas virtuais mais simples e é destinado a um público sem conhecimento técnico em desenvolvimento e webdesign. A presença online é essencial para aumentar a visibilidade para a marca, pois disponibiliza e facilita o acesso ao nome da empresa, descrição, endereço, telefone e outras informações importantes para que o cliente conheça e confie na empresa. Sendo assim, contribui para o aprimoramento do marketing e, consequentemente, das vendas.

 

Organização da gestão e vendas — Segundo a pesquisa 50% dos empreendedores não determinaram o valor do lucro pretendido. Saber calcular a margem de lucro é fundamental para elaborar estratégias competitivas e monitorar a saúde financeira da empresa. Para isso empreendedores utilizam softwares de gestão e vendas, como o Hiper Gestão, desenvolvido pela Hiper, empresa da Linx que é focada no micro e pequeno varejista. “O empreendedor precisa ter acesso fácil e claro aos dados do seu negócio, quanto custa para vender, quanto ele paga por determinado produto, como é o fluxo do estoque. Assim ele poderá otimizar seus lucros e saber se está indo pelo melhor caminho”, comenta Tiago Vailati, CEO da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dez =