Carregando...
Logística no e-commerce

Empresas de Logística 4.0 beneficiam negócios, profissionais e usuários do e-commerce

Empresas de Logística 4.0 beneficiam negócios, profissionais e usuários do e-commerce 

Serviço de entregas se reinventou para suprir a demanda do mercado que está mais ágil 

Cada vez mais, tudo está a um clique de confirmação de distância. Atividades bancárias, pedidos de refeições, compras online. O e-commerce caiu no gosto dos brasileiros e cresceu 12% no primeiro semestre de 2019, de acordo com uma pesquisa divulgada pela Ebit/Nilsen em agosto deste ano. O estudo aponta, ainda, um faturamento que ultrapassa  R$133 bilhões, tornando o Brasil o país com o maior faturamento da América Latina.

Isso comprova que os consumidores estão se adaptando ao novo modelo de mercado e vice-versa. Os meios se renovam por demanda do público, que se molda conforme as entregas realizadas pelos prestadores de serviços. Até uma nova necessidade surgir e o ciclo começar outra vez.

A verdade é que a palavra da vez é “praticidade”, independentemente para quem. Seja para o consumidor final ou para os trabalhadores e empresas, as inovações tecnológicas e aplicativos permitiram que as rotinas de trabalho estejam na versão 2.0 (ou mais). E a tendência é que cada vez mais pessoas sejam beneficiadas com os avanços de processos e modelos.

Dentre a lista de quem está sentindo as melhorias estão os profissionais do setor denominado de “Logística 4.0”, para dar conta de todo o setor de delivery no e-commerce crescente. E isso também abre um leque de oportunidades para novos empreendedores, como foi o caso da Startup Motoboy.com, cuja proposta é o serviço de entregas ultra-rápidas.

Criada em 2013, a plataforma online nasceu para atender uma necessidade de mercado, seja para empresas ou para qualquer pessoa que precisa de agilidade para resolver problemas do dia a dia, entregando um produto, mercadoria ou documentos em algum lugar. A ideia surgiu a partir de práticas adotadas em âmbito global, como entregas last mile e ultra-rápida — em referência à última etapa do processo de logística para atender o usuário final, e o tempo estimado entre a solicitação e a realização de um serviço — e da contratação de parceiros para realização de tarefas operacionais, tática utilizada por gigantes como a Amazon.

Para o CEO da Motoboy.com, Jonathan Pirovano, a demanda veio através da percepção. “Vimos a necessidade do mercado para atender pessoas que estavam com um problema nas mãos e não sabiam como resolver. Até então, a entrega de um documento ou envio de uma mercadoria na mesma cidade, em outro bairro, levava horas, quando hoje é feita em minutos”, explica.

Geração de trabalho e renda – Os motoboys que usam a plataforma para realizar corridas contam com uma fonte extra de renda, de maneira que não ficam exclusivamente dependentes do salário de um emprego, e assim menos vulneráveis em caso de uma demissão. Além disso, é o único app que permite que os clientes paguem em dinheiro, dessa forma o motoboy pode receber na mesma hora pela corrida, benefício muito apreciado pelos entregadores. Podem utilizar a plataforma, apenas motoboys 100% autônomos, treinados, com licença de motofrete (via prefeituras) e regularizados como MEIs. Motoboys interessados podem se cadastrar diretamente no site.

Relação direta com os clientes

Para a Diálogo Logística, transportadora fundada em 2015 e que cresce em média 105% ao ano graças ao mercado em expansão do e-commerce, oferecer um serviço rápido, eficiente inovador e personalizado aos clientes são os grandes diferenciais. A empresa realiza a entrega de itens leves (courier) e inovou ao criar um aplicativo próprio para atualização em tempo real do status das entregas, o que aumenta a transparência no monitoramento das encomendas. Além disso, é frota zero, terceirizando a operação e contando com mais de 100 colaboradores focados na gestão e inteligência dos fretes.

“98% das entregas são realizadas. Quando não dá certo de primeira, a Diálogo é muito melhor na capacidade de solucionar problemas. A conversa com todos os nossos stakeholders fazem a diferença. A relação da empresa é muito próxima tanto com o cliente, quanto com o cliente do cliente — atendendo diretamente a ele quando há algum transtorno”, explica Ricardo Hoerd, CEO da Diálogo.

Com um mindset de startup e uma estrutura de inteligência compartilhada, diferente de outras empresas de logística, a eficiência do serviço já trouxe reconhecimento entre clientes e parceiros. Com o início de atuação na região sul com apenas um cliente, atualmente a Diálogo está expandindo para o outros estados, e em  2019, foi reconhecida novamente como uma das duas melhores parceiras logísticas do Carrefour e recebeu mais uma vez o prêmio de Melhor Distribuidora Courier da Magazine Luiza. Também foi indicada novamente ao Prêmio Época ReclameAqui 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =