0 Shares 584947 Views

Com crescimento de 45%, Digital Commerce Group supera mercados de e-commerce e tecnologia.

Notícias fev 01, 2017
0 584948
crescimento-ecommerce

“25ª PME que mais cresce no Brasil”, EZ Commerce corresponde a 70% da receita de um dos maiores fornecedores de tecnologia para lojas virtuais no país.

O comércio eletrônico é um dos segmentos mais saudáveis da economia brasileira, movimentando R$ 53,4 bilhões em 2016, ano marcado pela crise, com um crescimento equivalente a 11% em relação ao ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Já os dados do IDC em 2016 estimam uma alta de 2,6% no mercado de Tecnologia da Informação no país.

Se o ano foi positivo para ambos os setores, quem colheu mais frutos foi o Digital Commerce Group (DCG), fornecedor de tecnologia para lojas virtuais, que obteve um crescimento de 45% no ano. O grupo foi criado em 2016, em Porto Alegre, a partir de um aporte do Criatec 2 – fundo de investimentos em empresas de base tecnológica e perfil inovador – na EZ Commerce, uma das principais plataformas para e-commerce, que figura entre as PMEs que mais crescem no país, de acordo com ranking realizado pela Deloitte.

Consolidada no mercado e mais voltada atualmente para lojas de pequeno e médio portes, a EZ Commerce corresponde a 70% da receita do grupo, que conta ainda com outros dois produtos: a plataforma CORE, para grandes operações, com 20%, e a Octopus, para integração com marketplaces, com 10%. Ao todo, o DCG conquistou 180 contas, totalizando mais de 700 lojas virtuais atendidas, entre elas, GoBOX, Piccadilly e Victorinox.

“O avanço do setor impulsionou o crescimento do grupo também fisicamente, com a duplicação da equipe, que hoje conta com 100 funcionários, e inauguração de um escritório em São Paulo, já responsável por metade das nossas operações”, celebra Henrique Mengue, CEO do DCG.

Para 2017, o grupo espera seguir crescendo na casa dos 40%, especialmente com uma participação maior da Octopus, devido ao mercado promissor de marketplaces. De acordo com o CEO, a ideia é ampliar a atuação da ferramenta, integrando lojas físicas e a Indústria aos shopping centers virtuais. “Nossa busca sempre será em criar um ecossistema unificado de produtos e serviços para venda digital, oferendo ao varejista uma operação completa em todas as pontas com apenas um fornecedor”, acrescenta Mengue.

Promessa Endeavor

Na visão dos executivos do DCG, o mercado de tecnologia para e-commerce deve demandar em 2017 por soluções mais maduras nos quesitos de mobilidade, interação em tempo real e B2B. Para enfrentar o desafio de entregar produtos competitivos para conquistar grandes resultados, o grupo apresentará nova identidade visual e colocará em prática os meses de mentorias recebidas de grandes empreendedores do país no programa “Promessas Endeavor 2016”, para o qual foi selecionada entre empresas do Rio Grande do Sul, e concluído em novembro último.

You may be interested

Notícias
0 shares10405 views

Compras de final de ano movimentam o comércio eletrônico e exigem investimentos por parte das transportadoras para atender à demanda de entrega

Notícias - nov 23, 2017

Mike Murkowski, vice-presidente sênior de Operações da FedEx para a América do Sul Com a chegada do final do ano, o volume de…

Notícias
0 shares737 views

Cinco motivos para não perder a Conferência E-Commerce Brasil RIO 2017

Notícias - out 30, 2017

O Rio de Janeiro é, atrás apenas de São Paulo, o maior mercado para e-commerce do país. Não à toa, ele se tornou…

Pesquisas
0 shares2047 views

Pesquisa Omnichannel ABComm 2017

Redação - out 25, 2017

A ABComm em parceria com a Brazil Panels, realizou a segunda onda da pesquisa Omnichannel. Ghost Shoppers foram a diversas lojas físicas para…

Leave a Comment

Your email address will not be published.

dez + onze =

Most from this category