Carregando...
GESTÃO

Como a policanalidade se tornou uma verdadeira tendência no varejo?

Como a policanalidade se tornou uma verdadeira tendência no varejo?

Muito se ouve falar sobre policanalidade e o motivo não poderia ser diferente: é uma tendência que está movimentando o varejo positivamente. É uma forma de atender as necessidades, principalmente na era do consumidor 4.0

A tecnologia no varejo é uma das maneiras mais eficazes de conseguir isso. Por meio da digitalização dos processos e também da própria loja.

E o que se espera agora em 2021 é que o conceito de policanal seja ainda mais difundido. Segundo Elói Assis, diretor de varejo e distribuição da TOTVS: “muito temos ouvido falar da necessidade de ser omnichannel, mas quantos canais o varejo explora hoje?”

Omnichannel x policanalidade

A policanalidade é um passo mais à frente do que hoje entendemos como o omnichannel, pois aperfeiçoa e evolui as experiências nos canais de venda, ou seja, é um jeito de trabalhar todos os canais de comunicação e marketing, principalmente os digitais.

Como a pandemia contribuiu para a ascensão da policanalidade

As restrições de contato físico no varejo potencializaram a necessidade de lojas se ajustarem a novas formas de pagamento e venda online. Com isso, outros canais começaram a ser explorados para cada vez mais evitar o contato físico.

Não só simplesmente migrar para o ambiente digital, mas principalmente adotar medidas que permitam os clientes comprarem sem contato físico algum com os vendedores. Exemplo disso podemos citar as compras feitas no site e apenas retiradas na loja física.

Por causa da pandemia, o salto de vendas online foi muito percebido em 2020. Mesmo com os impactos negativos na economia, a pandemia de Covid-19 foi aceleradora para o amadurecimento dos e-commerces. O resultado foi um fechamento de 1,3 milhões de lojas virtuais ativas em 2020.

O que esperar para 2021?

A policanalidade oferece para o lojista a possibilidade de estar onde o cliente está, independente do canal de vendas. A implementação de uma estratégia de organização, gestão e união de vários canais de venda é o que vai traçar o sucesso dessa estratégia.

Ainda segundo o diretor de varejo e distribuição da TOTVS, Elói Assis, 2021 pode sim ser o ano da policanalidade. Afinal, as empresas já entenderam o papel fundamental que a tecnologia tem a oferecer ao varejo.

O que se espera é um movimento organizado de lojista expandindo seu portfólio de canais e não ficando reféns apenas da loja física. O ponto-chave será a gestão de múltiplos canais e como ela deve ser feita.

Com esse movimento, uma série de mudanças estratégicas estão prestes a acontecer, especialmente com marketing e vendas que devem ser mais estratégicos para conseguir identificar o perfil de cliente ideal e as várias formas de atrair e engajar.

No cenário podemos identificar, portanto, um mercado que segue analisando as ameaças de um ano cercado de incertezas, mas também cada vez mais entusiasmado para oferecer novas oportunidades e experiências aos seus consumidores.

Segundo Elói Assis não há tempo a se perder! “Não podemos mais ser pegos de surpresa, então é hora de estar pronto para as adversidades, manter o propósito da sua marca bem definido e estar aberto para experimentar, descobrir e aprender, sendo capaz de reagir com agilidade às mudanças de um mundo dinâmico.

Assim, muito mais do que só uma experiência de compra, sua empresa consegue agregar outros canais à equação.

Fonte: Blog TOTVS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + nove =